domingo, 11 de outubro de 2015

Tóquio - Principais atrações turísticas (Parte 1)

Tóquio é uma cidade surpreendente! Uma das maiores metrópoles do mundo, extremamente desenvolvida e organizada, mas que consegue ao mesmo tempo manter suas raízes culturais e históricas presentes e acessíveis. 

Vou começar uma série de posts com 3 das principais atrações turísticas da cidade em cada post, falando um pouco sobre eles e como chegar usando o metrô. A idéia não é ser um roteiro de viagem, mas apresentar os locais para que você possa decidir aqueles que mais gostou e incluir na sua viagem. Caso queira, recomendo ler os posts anteriores que falam sobre como funciona o metrô de Tóquio e como comprar ticket ou passe

Tokyo Tower


Vista na rua de acesso da Tokyo Tower
Tokyo Tower

Seria uma "versão japonesa" da Torre Eiffel? Quase isso! A Tokyo Tower foi construída após o final da Segunda Guerra Mundial (início das obras em 1957 e término em 1958) e um fato interessante é que 1/3 do metal utilizado na sua construção veio de tanques de guerra reaproveitados!

Ela foi realmente inspirada na Torre Eiffel (o formato entrega!) mas, com seus 333 metros de alture, é 13 metros mais alta. As cores branco e laranja são para cumprir com regulamentação de segurança aeronáutica. Apesar de ser um dos pontos turísticos mais famoso da cidade, a torre não foi construída apenas com esse objetivo: ela é também uma torre de comunicações e possui várias antenas usadas para transmissão de rádio e TV. 

É possível subir na torre e ter uma visão 360º da cidade a partir de seus 2 andares (145 e 250 metros). Além disso, na sua base tem uma praça de alimentações bem legal e é uma ótima oportunidade para se experimentar algo típico da culinária japonesa.

Noodles diretamente da praça de alimentação da Tokyo Tower

Além da praça de alimentação, a base da torre possui várias barraquinhas que vendem lembranças de Tóquio. É uma oportunidade bem boa de comprar alguns presentes ou enfeites. Só um aviso: a maior parte das lojinhas não aceita cartão, apenas dinheiro. 

Para aqueles que gostam, existe uma loja exclusiva de One Piece (famoso anime/mangá japonês) lá também! Vendem de tudo que você pode imaginar sobre o tema, desde enfeites até revistas, doces e lembranças. Confesso que nunca assisti ou li, mas a loja é bem legal. 

Estátua para fotos do One Piece na Tokyo Tower
Loja temática de One Piece na Tokyo Tower

Como chegar: Estação Akabanebashi (E21) na Oedo Line (Toei Subway). 

Senso-ji


Entrada do templo Senso-ji em Tóquio, Japão
Kaminari-mon (Thunder Gate)

Numa visita ao Japão não pode nunca faltar um templo budista, e nesse ponto Tóquio não deixa a desejar! O Senso-ji, mesmo estando localizado no meio da cidade, mantém suas características originais, propiciando uma viagem histórica!

O início do templo remonta ao ano 645 e ele foi construído para ser um local de prece à deusa Kannon (deusa budista da misericórdia). Conta a lenda que, em 628, 2 pescadores locais encontraram uma estátua de Kannon no rio Sumida. Até os dias de hoje essa estátua pode ser vista no templo .  

Interior do templo Senso-ji em Tóquio, Japão
Estátua da deusa Kannon que foi retirada do rio pode ser vista bem ao centro do altar

O caminho que leva ao templo é uma simpática ruazinha chamada Nakamise-dori, com diversas lojinhas que vendem de tudo que você pode imaginar. No final da rua se encontra o Kaminari-mon (ou Thunder Gate), que é uma grande e característica estrutura vermelha, como um portão. Duas enormes estátuas dos deuses do vento (Fujin) e do trovão (Raijin) protegem o templo e podem ser encontradas nas laterais. 

Após o portão, diversos elementos do budismo podem ser encontrados. Um exemplo é o Omikuji, ou Sorte Escrita. Basicamente, você retira uma vareta numerada de uma caixa e depois pega um papel correspondente ao número que tirou. Esse papel pode ter uma sorte ou um azar. Caso tire uma sorte, guarde o papel e leve com você sempre. Se tirar um azar, você deve amarrar ele lá mesmo para deixa por lá. 

Minha noiva deixando o azar pra trás!

Além do templo, também existe na lateral um enorme Pagode (estrutura semelhante a uma torre e com intuitos religiosos, muito comum nos países asiáticos) de 55 metros de altura e 5 andares. Ele é uma reconstrução feita em 1973 do pagode original, que havia sido construído na era Tokugawa.

Pagode de 5 andares no Senso-ji, Tóquio, Japão
Pagode que pode ser encontrado na área do Senso-ji

Como chegar: Estação Asakusa (G19 ou A18) na Ginza Line (Tokyo Metro) ou Asakusa Line (Toei Subway). 

Shibuya

Estátua de Hachiko em frente a estação Shibuya, Tóquio, Japão
Estátua em homenagem ao cão Hachiko na entrada da estação Shibuya

Shibuya na verdade é um bairro bastante famoso na capital japonesa. Um dos principais motivos é exatamente esse cachorro da estátua, chamado Hachi (Hachiko é o dimunitivo de Hachi). A história de lealdade ao dono dele acabou ficando mundialmente famosa, inclusive retratada num filme com o Richard Gere

Hachi era um cão da raça Akita que pertencia a um professor da universidade de Tóquio. O professor morava em Shibuya, por isso todos os dias tinha de ir pela manhã para a estação de metrô de Shibuya, retornando a noite pela mesma estação. Hachi acompanhava o professor na ida e ia lá esperar ele na volta, todos os dias. Um dia o professor sofreu um AVC e acabou falecendo na universidade, nunca mais retornando. A história conta que Hachi passou quase 10 anos indo para a estação todos os dias no final da tarde, esperando que seu dono retornasse. Essa história tocou tanto os japoneses que uma estátua dele foi erguida em frente a estação.  

Uma outra parte famosa do bairro fica logo a frente da estação, o Shibuya Crossing. Considerado um dos pontos de travessia de rua mais movimentado do mundo, esse lugar é impressionante. O número de pessoas que vai acumulando na calçada, esperando o sinal abrir, é muito grande. E quando sinal de fato abre, é uma loucura: pessoas atravessando de todos os lados, sem nunca esbarrar uma nas outras!

Vista de Shibuya Crossing a partir da starbucks
Só observando o movimento em Shibuya Crossing num dia vazio de chuva

Shibuya Crossing aparece em alguns momentos no filme Encontros e Desencontros, o que acabou ajudando a aumentar a fama desse cruzamento. Além de entrar no meio da multidão e fazer a travessia, é bem legal subir na Starbucks que fica logo a frente, comprar uma bebida e ficar só observando o movimento de pessoas. 

Além disso, Shibuya possui diversos restaurantes, galerias comerciais e shoppings. É altamente recomendado se perder por suas ruas e escolher um restaurante de comida típica. Definitivamente um dos lugares mais interessantes de Tóquio!

Explorar Shibuya é altamente recomendável!

Como chegar:  Estação Shibuya (Z01, F16 ou G01) na Hanzomon Line (Tokyo Metro), Fukutoshin Line (Tokyo Metro) ou Ginza Line (Tokyo Metro). 

Aguardem os próximos posts com mais sobre Tóquio!