sábado, 18 de maio de 2013

Curaçao

No final de maio, agora em 2013, eu e minha namorada iremos explorar um simpático país da Caribe, Curaçao! Pra quem não sabe, é o país daquela bebida azul feita com uma espécie de laranja que só cresce lá, que leva o mesmo nome do país, e que (descobri recentemente) a cor azul é artificial para relembrar a cor do mar caribenho!

Um brinde ao Caribe!


Como é nossa primeira viagem ao Caribe, estamos bem ansiosos! Mas por que Curaçao então? Bem, digamos que foi um pouco escolha do destino!



Já estávamos decididos a aproveitar o feriado de Corpus Christ viajando para algum outro país, até que saiu    uma promoção com um ótimo valor no Melhores Destinos (site espetacular, merece um post a parte!). Conseguimos ida e volta por R$ 1100 cada, com taxas inclusas, pela Avianca (com a famigerada conexão em Bogotá). Não é o preço mais barato do mundo, mas para um feriado, e considerando o destino, acredito que foi uma ótima compra!

Malas prontas pra conexão em Bogotá!


Seguindo meu fluxograma de planejamento de viagens (Passagem -> Hospedagem -> Passeios), comecei a analisar as possibilidades de albergues no local. Não sou muito adepto de hotéis ainda por questões de custo, um hotel relativamente bom acaba consumindo boa parte do orçamento, em geral. Prefiro gastar em passeios e na cidade, afinal não viajamos para ficarmos dentro de um quarto, certo? 

O problema: existem pouquíssimos albergues em Curaçao, e os preços são tão altos quanto hotéis. O que fazer? Foi aí que descobri um novo fenômeno do tursmo mundial, o Air BNB. Esse site surgiu de uma idéia do americano Brian Chesky para ajudar a contornar a crise imobiliária nos EUA: por que não pegar os imóveis que estavam tendo muita dificuldade em serem alugados e ofertá-los como alternativa aos hotéis das cidades? E a idéia pegou! Hoje existem locações de todos os tipos, em praticamente todos os países que você pode querer visitar, com preços e estilos que agradam todos os gostos!

Se for pra Itália, reserve essa casa na árvore no Air BNB!


Reservamos um apartamento de 1 quarto com cama de casal, para 4 dias ficou um total de R$ 400. O valor mais em conta que encontrei, então acredito que foi muito válido! Quando retornar, farei uma availiação do serviço como um todo.

Turisticamente, a primeira coisa que descobri sobre Curaçao: é praticamente obrigatório alugar um carro lá. Isso porque a ilha é relativamente comprida, e boa parte das praias são distantes da cidade, sem linhas de ônibus ou com linhas bem ruins. O carro ainda não foi reservado, acredito que farei no aeroporto assim que chegar, ou talvez anime em reservar antes em alguma dessas locadoras que tem no site do Curacao Tourism Board.

Agora a melhor parte, e os passeios? Bem, seguindo o conselho de um amigo que já foi pra lá, o ideal é pegar o carro  e sair explorando todas as praias! Então é isso que será feito! No aeroporto e nas locadoras de carro eles tem um mapa das estradas e praias, aparentemente seguindo ele não tem como errar! Vale lembrar que várias praias lá são privadas e cobram alguns dólares para entrar. Bem diferente do nosso conceito de praias livres, porém dizem que isso torna a estrutura ótima e as praias não ficam superlotadas.

Uma praia dessa dispensa planejamentos!


Além disso existem as cavernas de Hato, aonde os escravos se escondiam e que pelos fotos parecem ser um show a parte, e a  Dolphin Academy, caso você queira ver e nadar com golfinhos! Não quis fechar um roteiro, veremos quando estivermos lá!

Cavernas de Hato

Por fim e para finalizar, um bom passeio pelas ruas de Willemstad para ficar maravilhado com as casas de arquitetura holandesa.

Um pouco da Holanda no Caribe

Então é isso, no retorno postarei aqui minhas impressões sobre a ilha do mar azul turquesa!